30 de jun de 2010

Ando sumida

Caros amigos e amigas....

ando meio sumida...

mas em breve volto, com os posts mais divertidos do plaino goytaca....


Bjs queridos

Direito de resposta

Gente, estou pretérita com os comentários que tenho recebido aqui no blog !



O direito de comentar, eu dou pra qualquer um (ui!), mas tipo, somente se for para comentar, para expor opiniões, e tals. E olha que tem opiniões em alguns comentários com as quais eu discordo totalmente! Procuro agir de forma bem democrática quanto a isso, mesmo discordando, publico. Afinal, ainda sem concordar, acho que a opinião das pessoas é importante. Uma das finalidades do blog é a de servir debater idéias.

Agora, é diferente se o fulano chega aqui, pra divulgar ofensas, relatar fatos inverídicos, ou para fazer propaganda. Ah, vale lembrar que como eu decido o que é ou não veiculado nos comentários, em princípio eu me torno responsável por eles.


Por isso me reservo ao reservo ao Direito de não publicar certos comentários, quando o que eles dizem não são apenas opiniões.

Então, imaginem só a situação, eu leio uma matéria bacana, falando sobre as “curas” para a homossexualidade, a matéria expõe a maneira tétrica pela qual esses tratamentos são feitos. Não é outro o motivo pelo o qual estes “tratamentos” são condenados por todos os órgãos de medicina e psicologia.

Aí, me vêm um sujeito, fazendo propaganda de uma dessas “curas”, e fica todo nervosinho por que não publiquei o comentário em que ele faz essa divulgação e dizendo que o MP vai agir se eu não respeitar o “direito de resposta”.






Bem, eu apenas divulguei uma matéria de um Jornal espanhol, o “El País”, acho melhor você procurar o direito de resposta lá, não?

Mas falando sério: Primeiro, não é o caso de direito de resposta. Direito de resposta só existe quando se imputa falsamente a alguém a prática de um ato, desonroso, ilícito ou algo assim. E ainda tem um detalhe, tem que imputar seriamente, falar “de brincadeira”, fazer piada, não vale. E mais, pra ter direito de resposta, só o próprio “ofendido”, ok!?




Então, Dear Cezar Mello,

Não vou divulgar aqui seu tratamento, cura, religião, whatever...

 
E francamente, gays não precisam de tratamento, cura, seja o nome que se pretenda dar isso. Gays precisam de respeito, precisam ter os mesmos direitos que qualquer outra pessoa teria, precisam não ser tratados como se fossem pervertidos, doentes, uma ameaça ou qualquer coisa assim.


Quer ajudar gays, respeito-os, trate-os como você trata qualquer outra pessoa, isso é o suficiente, ok!? Aprender a conviver com as diferenças, não é fácil, eu sei. Mas é absolutamente indispensável, para o bem de todos. Com boa vontade - e um pouco de senso de humor - a gente chega lá!

29 de jun de 2010

Beijo Gay na TV !

SBT exibirá beijo gay nesta quarta

Por Márcio Claesen em 29.06.2010 : : 16h35

Enquanto você espera - sentadinho e num lugar bem confortável para não cansar - pelo primeiro beijo gay nas novelas globais, o SBT exibirá, nesta quarta-feira 30, um beijo que surpreendeu a própria produção do programa “Qual É o Seu Talento?”
No show de talentos, uma dupla formada por rapazes apresentou-se dançando tango. Ao final, surpreenderam jurados e plateia, com um beijo de língua. De acordo com o site NaTelinha, a produção autorizou e a cena será exibida nesta quarta, às 21h.
Fonte

Governo do RJ cria Centro contra Homofobia e Intolerância religiosa com Disque denúncia

SECRETARIA INAUGURA CENTRO CONTRA HOMOFOBIA E INTOLERÂNCIA RELIGIOSA
29/06/2010 - 14h36
Portadores do vírus HIV, vítimas de preconceito e intolerância religiosa e o público LGBT – lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais – ganharão uma estrutura pioneira no país para a defesa e a promoção das suas causas, na próxima quinta-feira, dia 1º de julho, às 15h30, na Central do Brasil, à Praça Cristiano Otoni, S/Nº - Edifício Dom Pedro II - 7º andar. Um andar inteiro no prédio da Central do Brasil, onde fica a sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública, abrigará diversos centros de referência que darão apoio psicológico e jurídico e terão auditório para seminários, workshops e cursos profissionalizantes. O espaço, com área total de 1.500 metros quadrados, foi doado pela Secretaria de Segurança para a Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos (SuperDir), órgão subordinado à Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos. Totalmente reformado, após seis meses de obras, e projetado de acordo com as necessidades dos diferentes segmentos-alvo, o local tem sinalização visual para facilitar a mobilidade das pessoas, salas de atendimento para aconselhamento e orientação psicológica, um auditório multifuncional, com 200 lugares e uma sala de telemarketing, onde funcionará o Disque LGBT, 24 horas por dia, com 14 atendentes, para denúncias e atendimento às vítimas de violência e discriminação. – Já pesquisei em várias partes do Brasil e da América Latina e não há nada igual ao que criamos com essa estrutura. É um marco para a luta pelos direitos LGBT, pela liberdade religiosa e contra a intolerância, no Rio de Janeiro e no Brasil – diz Cláudio Nascimento, Superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos. O Secretário Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Ricardo Henriques destaca a importância da abordagem integrada e técnica que será feita no novo espaço, pois o projeto pretende não só levar atendimento a seu público-alvo, como também produzir conhecimento. Já estão previstos para este ano 32 cursos e seminários. A capacitação na área de cidadania incluirá a formação de 3.500 policiais. A equipe da superintendência será composta por 125 funcionários, que prestarão os seguintes serviços: 1 - Centro de Referência de Promoção da Cidadania LGBT - defesa e apoio jurídico, psicológico e social a vítimas de discriminação e violência a LGBT. 2 - Disque Cidadania LGBT – Tel.: 0800 0234567, 24 horas por dia, para denúncias e atendimento às vítimas de violência e discriminação. 3 - Comissão Processante para o Cumpra-se da Lei 3406, de autoria do Carlos Minc, que pune a discriminação contra LGBT, e da Lei 3559, de Sérgio Cabral, contra a discriminação a pessoas portadoras do vírus HIV. 4 - Núcleo de Monitoramento de Crimes contra LGBT.
Matéria completa e fonte


Gente, achei interessantíssima essa idéia, especialmente por tratar em pé de igualdade a liberdade religiosa e a liberdade quanto a orientação sexual, super digno!

Senadora Lamenta assassinato de jovem gay

Em plenário, senadora Fátima Cleide lamenta assassinato de jovem gay
Por Redação/Foto: Agência Senado 29/6/2010 - 18:39

A senadora Fátima Cleide (PT-RO) foi hoje à tarde ao plenário para lembrar o dia 28 de junho, quando se comemora internacionalmente o Orgulho LGBT. Em sua fala, a parlamentar recordou o levante de Stonewall, ocorrido em 1969 em Nova York, e lamentou que "passados 40 anos ainda há muito por se fazer".
Mas a tônica da fala de Fátima Cleide ficou em torno do assassinato do jovem Alexandre Ivo, de apenas 14 anos, que foi brutalmente torturado e assassinado por jovens ligados ao movimento dos skinheads em São Gonçado (RJ).
"Um adolescente de apenas 14 anos foi espancado a pau, pedras e barras de ferro, enforcado com a própria camiseta e deixado em um terreno baldio, na cidade de São Gonçalo no Rio de Janeiro", lamentou a senadora. Em seguida, Fátima Cleide pediu aos senadores presentes que se colocassem no lugar da mãe de Alexandre.
"Imaginem, os Srs. e as Sras., que em maioria aqui nesta casa são pais e mães, inclusive muitos avôs e avós, a dor dessa família, a dor da Dona Angélica, mãe de Alexandre, com quem aqui venho me solidarizar e prestar meus pêsames, ao ter de reconhecer um rosto todo desfigurado de sua criança", disse a senadora.
Fátima Cleide pediu à Casa que não se omita mais a respeito dos crimes homofóbicos e que, enquanto não aprovar o PLC 122, o Senado é "conivente com estes crimes". "Não aprovarmos legislações como essa (PLC 122), é no mínimo nos omitirmos, minimizarmos esses bárbaros assassinados em nosso país. E, assim, violarmos o direito mais fundamental, que é o direito à vida. Como vamos lidar com essa situação?", protestou a senadora.
Para encerrar, Fátima Cleide disse que Alexandre entra para a história como símbolo de um Congresso que ignora os cidadãos. "Alexandre Ivo, 14 anos, com toda a tristeza e indignação de sua partida, seu nome entra para os anais dessa Casa como símbolo de um Congresso que teima em não olhar para todos os brasileiros e brasileiras", finalizou a senadora.
Fonte.

ativo ou passivo?

Amiga, errou todas, sou self-service, total-flex, versátil e multifuncional.

No mundo globalizado e competitivo é importante saber se virar nos 30! Meu lema num encontro é: "nunca dou viagem perdida", ou, "quem não tem cão, caça com gato".

Rs... mas falando sério, em se tratando de sexo, de relacionamento, o mais importante mesmo é dar e receber prazer, independente de papéis pré-definidos. Acho que lance nessas horas é explorar possibilidades.

quem é vc?

Olá, sou Gayrrisson, um personagem é claro. Quem me criou é fã de South Park e sempre ri muito dos Dilemas gays do Mr. Garrisson.
A intenção deste personagem é, com um pouco de sarcasmo e bom humor, falar de coisas bem sérias.

"Cura" para a homossexualidade

A despeito do consenso entre médicos e psicólogos e daquilo que afirma a OMS - Organização Mundial de Saúde, na Espanha, como noticia o Jornal "El País" ainda há clínicas que oferecem serviços de "reorientação sexual".

A matéria é um pouco extensa, mas vale a pena, muito foda:

Clínicas na Espanha ainda oferecem "cura" para homossexualidade

El País
Alejandra S. Inzunza
Em Madri (Espanha)
  • Drag queens na Parada Gay de Monterrei, México, no 10º aniversário do evento Drag queens na Parada Gay de Monterrei, México, no 10º aniversário do evento
Dez Pai-Nossos e dez Ave-Marias, 75 miligramas de Ludiomil diários e outros 20 de Dogmatil. Angel Llorent se submeteu durante dez anos a esse tratamento para deixar de ser gay. “Tinha que rezar se visse um homem bonito na rua”, explica este catalão que queria ser heterossexual porque acreditava que estava doente. Deixou seu trabalho e seus amigos. Mudou de vida. Por um tempo foi um ex-gay. Não funcionou. Tentou se suicidar.

A cura, que aplicaram a ele há uma década, também consistia em fazer sexo com mulheres e não ver pornografia. Angel deixou isso e agora é o que se chama de um ex-gay e trabalha contra as terapias reparativas que curam a homossexualidade. “Procurei um psiquiatra particular da comunidade evangélica de Barcelona porque não me aceitava. Nas consultas tentava reafirmar minha masculinidade, mas quando isso não surtiu efeito ele começou a me medicar e baixar minha libido. Era uma castração química”, conta Angel, membro da Associação Cristã de Gays e Lésbicas da Catalunha.

A denúncia de que a Policlínica Tibidabo em Barcelona oferece comprimidos e tratamentos a seus pacientes para deixarem de ser gays reabriu a polêmica sobre uma opção descartada em 1973, quando os cientistas rejeitaram a ideia de que a homossexualidade é um transtorno psicológico. “Evidentemente, não se pode curar a homossexualidade. Estas terapias supõem uma prática equivocada e estão proibidas. Causam transtornos depressivos, condutas autodestrutivas, ansiedade e podem resultar em suicídio”, afirma a psicóloga Silvia Morell.

Embora a Organização Mundial de Saúde tenha excluído a homossexualidade como doença em 1990, o movimento ex-gay em todo o mundo oferece a cura ao considerar que se trata de algo tratável, que torna “infeliz” quem sofre dela.

No ano passado, a Associação Americana de Psicologia condenou estas terapias, que cobram até 80 euros por sessão, considerando-as ineficazes. Não existe nenhuma evidência científica que demostre que seja possível mudar a orientação sexual. O Ministério da Saúde espanhol não tem registros oficiais sobre as clínicas que praticam o método. Além disso, muitas são aplicadas em centros religiosos privados.

Como a Tibidabo, atualmente investigada pelo Conselho de Saúde catalão, existem outras clínicas que oferecem o caminho para a heterossexualidade na Espanha, segundo Miguel González, presidente do Coletivo de Lésbicas, Gays, Transsexuais e Bissexuais de Madri: “sabemos de muitos casos de pessoas que se submetem a esses tratamentos e depois se arrependem, mas não denunciam. É um erro tratar algo que não é uma doença psiquiátrica, deveria ser um delito. Foi demonstrado que nada disso funciona”.

Marc Orozko é um caso de terapia sem religião. Um tratamento semelhante ao do cachorro de Pavlov, que trata de associar estímulos positivos ao heterossexualidade e negativos ao homossexualidade. Durante um ano ele se tratou na clínica Dexeus, em Barcelona. Tinha 20 anos e seu terapeuta recomendava que ele se masturbasse pensando em mulheres. Também o obrigava a colocar um elástico no pulso e puxá-lo toda vez que pensasse num homem, para associar a figura masculina com a dor. Isso é conhecido como terapia aversiva de conduta. “Eu tinha que me castigar ou me premiar”, lembra-se Marc, que recebeu tratamento durante um ano no final dos anos 90 e afirma que a raiz disso teve efeitos secundários como obsessões, inseguranças e conflitos para se relacionar.

Na Espanha não há grupos de ex-gays estabelecidos oficialmente. Nos EUA existe o Exodus Internacional, baseado na religião e na abstinência para “diminuir as tentações homossexuais, corrigindo estilos distorcidos de se relacionar com o sexo oposto”, segundo seu site. A organização defende que “a reorientação da atração pelo mesmo sexo não é necessária, mas é possível.”

Há centros similares em muitos países. Malena Mattos entrou para o programa, deixou de ser lésbica e agora divulga as “terapias reparativas” no Peru. Define seu trabalho como “teoterapias”, baseadas na Bíblia. “A homossexualidade não é ruim. Há pessoas que vivem bem, ainda que sempre terão um problema. Existe uma alternativa para quem não é feliz assim. A homossexualidade não é uma opção de acordo com as Escrituras. Deus fez homens e mulheres, não fez um terceiro sexo.”

José L. se submeteu há três anos a um tratamento laico numa clínica de Madri. Ia à terapia uma vez por semana e a retiros com outros ex-gays. “Foi terrível. Fizeram uma lavagem cerebral em mim. Eu acreditava que estava doente e me sentia culpado”, conta José, que pede para manter o anonimato. Este advogado de 35 anos seguiu as teorias de Aquilino Polaino, especialista da Universidade Complutense que em 2005 foi convidado pelo PP ao Senado para explicar os danos que a homossexualidade pode causar aos filhos dos casais de mesmo sexo. Polaino, que foi contatado pela reportagem mas estava em viagem ao México, defende as “terapias reparativas” e considera que a homossexualidade surge entre filhos de famílias disfuncionais. A psicóloga Patricia M. Peroni, que não concordou em ser entrevistada, e Jokin De Irala, da Universidade de Navarra, escreveram livros e oferecem conferências nas quais afirmam que a homossexualidade pode reverter-se.

As três pessoas citadas que estiveram em terapia demoraram anos para ver que não podiam deixar de ser gays. Angel Llorent conclui: “Com o tempo tudo ia se agravando. Muita gente termina se suicidando. Diziam que eu estava doente e que era uma disfunção psicológica que podia ser curada. Agora vejo que isso não está certo e que eu não faço nada de errado”.

“Não é necessário ser homossexual”

Em 1930, a “cura” da homossexualidade vinha com pequenas doses de eletrochoques. Oitenta anos depois, o doutor Joseph Nicolosi, fundador da Associação Nacional de Pesquisa e Tratamento da Homossexualidade, e da clínica São Tomás de Aquino, em Los Angeles, sustenta que o caminho da heterossexualidade se encontra na motivação e numa série de terapias de reorientação sexual. Segundo ele, as possibilidades de sucesso são de dois em cada três casos.

Há 25 anos, este psicólogo se interessou pela investigação da homossexualidade porque um familiar seu “sofria muito” sendo gay. “Estava interessado em homens e mulheres que eram infelizes como homossexuais. Na minha formação nunca nos ensinaram as causas da homossexualidade porque não era politicamente correto. Então comecei a investigar”, explica.

Nicolosi, que tratou cerca de mil “pacientes”, sustenta que é impossível que uma pessoa que seja gay tenha uma família funcional.

A política de sua associação transgride a da Associação Americana de Psiquiatria. Entretanto, Nicolosi insiste que há pacientes que querem “ser heterossexuais, que querem se atrair por mulheres, casar-se e ter uma família”.

“Não é necessário ser homossexual. Nós ajudamos o cliente a entender que a atração sexual é uma emoção que precisa preencher, que está buscando carinho e aprovação, que é o que qualquer criança quer de seu pai”, diz o médico, que, contra o critério científico, chega a receitar antidepressivos e ansiolíticos como parte do tratamento.

Ainda assim, o fundador do movimento afirma que a homossexualidade não é uma doença, mas sim uma adaptação a um ambiente familiar no qual não se reafirma a masculinidade dos meninos.

Tradução: Eloise De Vylder - Fonte: Uol

27 de jun de 2010

Um lugar para ver os jogos da Copa!

Gente, quando me perguntaram, eu já tinha dito que o pessoal devia estar se reunindo por lá para ver os jogos. Agora recebi a confirmação pelo ORKUT.
Programinha básico pra começar a semana bem!
madrecita na copa

Ah, confirmem, mas acho que em Macaé o Best bar também vai abrir!

Papai é GAY !!

Genti, olha o babado. Eu já conhecia histórias assim, mas tipo, tão bem resolvidas a ponto de ir parar em um BLOG, não.
Lindo, super-meigo, espia só
PapaiGay
Ao contrário do que a maioria das pessoas tende a acreditar, eu nunca achei que a sexualidade humana pudesse de enquadrar em rótulos que sirvam para definir a “identidade” das pessoas. Mesmo por que, nossa sexualidade, assim como nossa identidade, está em permanente processo de renegociação, e numa equação de fatores como desejo e sentimento, o resultado pode ser imponderável.
Conheço muitos casos de pessoas que foram casadas, felizes, com seus parceiros, e posteriormente, ao término de tais relações, vivenciaram relacionamentos com parceiros(as) do mesmo sexo ou de sexo diferente.
Por que importante mesmo é ser livre para ser feliz e respeitar a felicidade dos outros.

26 de jun de 2010

Babaquice da semana

Gente, tomei a liberdade de copiar e colar um post no blog do Daniel.
Faço minhas as palavras dele, ipsis literis;

Babaquice do dia


Enquanto mais uma pessoa é vítima de um crime de ódio ligado à homofobia, o deputado federal e babaca de plantão, Eduardo Cunha do PMDB-RJ (Eike vergonha nessa hora) me vem e propõe uma lei para proteger os heterossexuais contra o preconceito. Uma idiotice tão grande quanto o infame "orgulho branco", afinal, não são os héteros que são vítimas de crimes de ódio como o do vídeo aí de cima. Ele ainda escancara e fala logo que não espera que seu projeto seja aprovado, apenas quer "estimular o debate". Vem cá, você ganha para quê mesmo? Ele é tão idiota que nem se deu ao trabalho de ver que o PLC 122/06 não protege só os homossexuais. O projeto é tão amplo e igualitário que protege todo mundo de qualquer preconceito apenas inserido a orientação sexual e a identidade de gênero nas mesma lei que trata do racismo. Ou seja, vale para todo mundo. Se algum dia você achar um hétero que seja vítima de preconceito, fique a vontade para aplicar esta lei, se ela já estiver em vigor.
Se algum leitor meu pensava em votar nele em outubro, fique sabendo que o deputado Eduardo Cunha é ligado à igrejas evangélicas, teria vendido e recomprado um imóvel em Angra dos Reis para o megatraficante Juan Carlos Abadía, já praticou nepotismo cruzado e tráfico de influência, foi acusado de ter patrimônio incompatível com a renda e foi um dos que tentou suavizar o projeto da lei "Ficha Limpa" já que ele responde a uma Ação de Improbidade movida pelo Ministério Público (andamento aqui), dentre outras falcatruas.
Só pra completar o que Daniel já disse, O portal R7, propriedade da Rede Record (leia-se Universal) fez uma enquete sobre essa lei, para saber se os leitores do R7 acham que os héteros sofrem alguma discriminação, espia o resultado:






pesquisa
Bem, nem no portal da Universal as pessoas caíram na sandice de dizer héteros são discriminados… enfim.
Miguxos e miguxas, muita atenção em quem vocês vão votar !

23 de jun de 2010

Desenha para a tia entender

Genti, tá mais fácil acertar bolão da copa do mundo do que saber o que pode acontecer com a prefeitura de Campos . Eu já expliquei a importância de Rosinha para todas as milus da região.
O nome imponente de Rosângela Rosinha Garotinho Barros Assed Matheus de Oliveira, não é nome pra qualquer um! Com tantos nomes, só ela mesma poderia ser mulher, mãe, dona-de-casa, ponte, prefeita, estátua, apresentadora e ainda arruma tempo pra investir em sua beleza e pheminilydade... Um lusho só! Minha cadela Lhasa Apso, foi batizada em sua homenagem, e a escova que faço nos cabelos dela, é linda !!!
Eu que entendo tanto de política o quanto entendo de futebol só me pergunto o seguinte: se Rosinha sair, eu e Miss D teremos que devolver os R$ 50 que recebemos na eleição?
Mas tipo, Rosinha, miguxa, não se desespere, ok!? Se nada der certo nesse trampo da prefeitura, ainda rola aquela consultoria da AVON que eu tinha te falado, viu!?
E não se abale com as críticas, nem com esse pessoal do TRE, pois como disse a tia velhinha, esse povo tá só de raivinha! É muita mágoa do seu Glamour!

Ensino Religioso ?

Livros de ensino religioso em escolas públicas estimulam homofobia e intolerância, diz estudo

Uma pesquisa da UnB (Universidade de Brasília) concluiu que o preconceito e a intolerância religiosa fazem parte da lição de casa de milhares de crianças e jovens do ensino fundamental brasileiro. Produzido com base na análise dos 25 livros de ensino religioso mais usados pelas escolas públicas do país, o estudo foi apresentado no livro “Laicidade: O Ensino Religioso no Brasil”, lançado na última terça-feira (22) em Brasília.
“O estímulo à homofobia e a imposição de uma espécie de ‘catecismo cristão’ em sala de aula são uma constante nas publicações”, afirma a antropóloga e professora do departamento de serviço social, Débora Diniz, uma das autoras do trabalho.
[...]
A pesquisa analisou os títulos de algumas das maiores editoras do país. A imagem de Jesus Cristo aparece 80 vezes mais do que a de uma liderança indígena no campo religioso -limitada a uma referência anônima e sem biografia-, 12 vezes mais que o líder budista Dalai Lama e ainda conta com um espaço 20 vezes maior que Lutero, referência intelectual para o Protestantismo. Ítalo Calvino nem mesmo é citado.
O estudo aponta que a discriminação também faz parte da tarefa. Principalmente contra homossexuais. “Desvio moral”, “doença física ou psicológica”, “conflitos profundos” e “o homossexualismo não se revela natural” são algumas das expressões usadas para se referir aos homens e mulheres que se relacionam com pessoas do mesmo sexo. Um exercício com a bandeira das cores do arco-íris acaba com a seguinte questão: “Se isso (o homossexualismo) se tornasse regra, como a humanidade iria se perpetuar?

Nazismo

A pesquisadora afirma que o estímulo ao preconceito chega ao ponto de associar uma pessoa sem religião ao nazismo – ideologia alemã que tinha como preceitos o racismo e o anti-semitismo, na primeira metade do século 20. “É sugerida uma associação de que um ateu tenderia a ter comportamentos violentos e ameaçadores”, observa Débora. “Os livros usam de generalizações para levar a desinformação e pregar o cristianismo”, completa a especialista, uma das três autoras da pesquisa.
Os números contrastam com a previsão da Lei de Diretrizes e Base da Educação de garantir a justiça religiosa e a liberdade de crença. A lei 9475, em vigor desde 1997, regulamenta o ensino de religião nas escolas brasileiras. “Há uma clara confusão entre o ensino religioso e a educação cristã”, afirma Débora. A antropóloga reforça a imposição do catecismo. “Cristãos tiveram 609 citações nos livros, enquanto religiões afro-brasileiras, tratadas como ‘tradições’, aparecem em apenas 30 momentos”, comenta a especialista.


Tribunal condena estabelecimentos que discriminam Gays

Gente, o bafão foi o seguinte:


Bira foi discriminado em uma loja, no Rio Grande do Sul, e será indenizado em mais de R$ 4,6 mil por danos morais. É a decisão unânime é da 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.


Bira,  morador em Canoas, narrou que foi até o local para adquirir uma televisão portátil para seu salão de beleza. Ao apontar a desejada, o vendedor lhe disse que não efetuaria a venda. Segundo o cliente, o vendedor disse: "Ele dá problema. Vocês, gays, são muito chatos, você vai voltar e devolver."


O consumidor insistiu na compra e levou a televisão, mas ao chegar no salão percebeu que não era o modelo solicitado. Retornou à loja pedindo a troca da mercadoria e o mesmo funcionário, negando-se a fazer a troca, teria afirmado novamente: "Puxa, vocês gays são muito chatos". O autor acabou concordando em receber o dinheiro de volta. Mas depois processou a loja por discriminação. 
 Fonte

Agora, me digam, de onde é que esse vendedor tirou que as bibas são chatas!? Que horror! Bem-feito, o Tribunal aplicou-lhe um corretivo.


Mas olha, não é só isso, descobri que Tribunal do Rio Grande do Sul é super Friendly! Muitos outros estabelecimentos foram condenados por  discriminar gays, é  o que a dá pra notar dessas decisões:



APELAÇÃO CÍVEL. RESPONSABILIDADE CIVIL. DISCRIMINAÇÃO À CASAL HOMOSSEXUAL EM BAILE PROMOVIDO POR CLUBE SOCIAL. DANOS MORAIS. OCORRÊNCIA. QUANTUM INDENIZATÓRIO. MAJORAÇÃO. 1. RESPONSABILIDADE CIVIL. A Constituição Federal, em seu artigo 3º, inciso IV, institui o combate à discriminação, seja de qual espécie for, como um dos objetivos precípuos da República Federativa do Brasil. Em vista disso, não podem eventuais peculiaridades regionais servir de excludente da responsabilidade dos demandados, em face da ocorrência de discriminação, que, no caso em tela, se dera com fundamento na opção sexual da demandante. 2. Hipótese em que a autora, conjuntamente com sua companheira, fora advertida por membro da diretoria de clube social, em plena festa promovida pelo mesmo, a que cessassem as carícias que vinham trocando. Conduta que não era costumeiramente exigida de casais heterossexuais, o que indica a efetiva prática de discriminação. (...). (Apelação Cível Nº 70017041955, Sexta Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Odone Sanguiné, Julgado em 17/09/2008)

APELAÇÃO CÍVEL. RESPONSABILIDADE CIVIL. DANOS MORAIS. DISCRIMINAÇÃO POR OPÇÃO SEXUAL. VALOR DA INDENIZAÇÃO. Comprovando a prova testemunhal que o demandante foi vítima de discriminação por ser travesti ao ser atendido em posto de saúde, sofrendo constrangimento diante de outras pessoas, impõe-se o dever de indenizar por danos morais. Indenização fixada na sentença que se mostra ajustada ao caso dos autos, considerando a capacidade econômica dos demandados. APELO DESPROVIDO. (Apelação Cível Nº 70025273111, Quinta Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Romeu Marques Ribeiro Filho, Julgado em 03/09/2008)

APELAÇÃO CÍVEL. RESPONSABILIDADE CIVIL. DANOS MORAIS E MATERIAIS. DISCRIMINAÇÃO HOMOSSEXUAL. INDENIZAÇÃO. Presente o dever do requerido em indenizar os autores, vítimas de preconceito e ofensas verbais entre vizinhos, tendo por escopo a opção sexual dos ofendidos. Danos materiais e morais comprovados. Quantum indenitário minorado, em atenção às peculiaridades do caso e aos parâmetros praticados pelo Colegiado. Ônus sucumbenciais redistribuídos. APELAÇÕES PARCIALMENTE PROVIDAS. (Apelação Cível Nº 70014074132, Quinta Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Ana Maria Nedel Scalzilli, Julgado em 25/05/2007)


Amei esse Tribunal! Hiper Digno!
I love gaúchos!

22 de jun de 2010

Você acha que Campos esta prestes a se tornar a cidade mais gay friendly do Brasil, superando Campinas?

Aproveita que vc ta sonhando e pede um Pônei!

Acorda, vamos ter que chupar muita cana pra isso viu !?

A tradicional família campista, que ainda gosta de saber sobrenomes, que paga pra ser colunável, não é nada Friendly!

Você num soube; semana passada, um barzinho, que tava encampando uma proposta alternativa bacana, super simpática, interrompeu a programação por que não queria um público "não-alternativo" ... por traz dessa idéia, leia-se, não queria um lugar com frequência de gays!
Pior que isso, só mesmo os enrustidos à solta nessa cidade que tratam mulher como se fosse uma comoditie de sua masculinidade!

Aff... ainda há muito o que melhorar, mas enfim, uma dia a gente chega lá!

E pq vc deixou essa idiota da Miss D. escrever? Uma chata

Menina, que Mágoa de Cabloco é essa!?
Miss D. tem participação ATIVA (ui!) no Blog! Viu miga, sem cíumes viu... eu DOU espaço pra todas!
Eu mesmo convidei a mona, ela, super antenada e solícita, captou a proposta e caiu de pau! Amei!

Bibas da nação gaytacá, uni-vos!

Fiuk grava propaganda contra balões juninos....




Por causa das festas juninas, a prática de soltar balões se intensifica no período entre maio e julho. Apesar de parecer um lindo espetáculo no ar, o ato pode provocar incêndios, e o que era considerado diversão se transforma em tragédia. Para alertar a população sobre os perigos desta prática, Rede Globo reuniu nesta terça-feira, 22, na Central Globo de Produção, atores e apresentadores para a campanha "Soltar balão é crime" - os vídeos começam a ser exibidos no Rio de Janeiro a partir desta quarta, 23.
A apresentadora do Mais Você, Ana Maria Braga, foi uma das escolhidas. André Marques, Fiuk, Angélica e Helio de La Peña também participam dos vídeos de 15 segundos que mostram imagens de incêndios nos morros dos Cabritos e no parque da Catacumba causados por balões. O vídeo mostra ainda um telefone e um endereço no microblog Twitter para denúncias.

Ahhhhhhhhhhh, e quem vai lançar a campanha " Olhar pro Fiuk faz mal a saúde" ou "Fiuk, a Família Restart te aguarda"

Muito medo de Fiuk

Não acha q no nosso blog amigo deveriamos tb ter um roteiro dos banheiros gay friendly da cidade e região...

Menina, nem me fala. Esse assunto é meio tabú entre as bibas, mas a gente sabe que rola, né... Agora, tipo, complicado né, não é das coisas que se deva incentivar rs...
E tem outra, eu não sei que banheiros são esses hj em dia... na década de 90 o Campos Shopping era o fervo!  Tinha o da rodoviária velha, mas era tétrico, tipo Caverna do Dragão. Você nem podia entrar que já tinha alguma cacura, alguma pão-com-ovo, ou algum Cafuçu do mal de olho em você! Um perigo! Mas hoje em dia, eu não sei. Se você souber me conta, viu!?

que merda é essa?

Olha o respeito mona! É um blog, um blog gay! Mais respeito viu!?
Sua Mágoa de Cabocla não me atinge!

Você acha que dá pra fazer pegação nos cinemas de Campos?

Mona, dificil responder isso, por que tipo, euzinha, nunca fiz (nos de Campos, tá! Rs…). Mas já ouvi uns babados sobre aquelas sessões de cinema mais vazias, durante a semana, aqueles caras que sentam lá atras. Sabe... maior Babado.
Eu já conheci alguns praticantes desses esportes radicais... (conheci bem de perto....rs)... É muito amor à sétima arte !
 Mas, tipo, na minha modesta opnião, isso é sempre arriscado.  Ah, fica a dica, se quiserem saber o que é um Cinemão, e não pretendem tão cedo passar na Cinlãndia, leiam “Cine Orly” de Luiz Capucho, ele narra – com riqueza de detalhes - as experiências dele com esse tipo de pegação.

Amar é ...

Em 1979:



Em 2010:


21 de jun de 2010

Em clima de Copa do Mundo....

Para as amigas que acham que a Copa não vai render nada de bom, além dos jogadores, segue aí um Remix de Waka Waka , da Shakira feito pelo David Guetta...



video


Só acho que poderia ter uns jogadores sem camisa aparecendo no clipe...


20 de jun de 2010

Eminem muda de opinião e apóia casamento Gay

Em entrevista ao The New York Times, ao ser perguntado sobre o casamento entre homossexuais, prestes a ser legalizado no estado onde vive, Michigan, respondeu:

"Se duas pessoas se amarem uma à outra, qual é o problema? Penso que todos nós devemos ter a oportunidade de ser igualmente miserável, se quiser".
"A forma como penso sobre a maioria das coisas é agora muito mais matura do que costumava ser. Para mim não tem problema."

Vamos ver até onde vai essa maturidade do delicioso rapper ex-homofóbico.

19 de jun de 2010

Mc Donalds lança Comercial Gay na França...

video


No Brasil isso ia dar um quiprócó!!!

Mas a propaganda é bonita, é sutil e engraçadinha...
Muito bem Mc Donald´s...

fonte: Sedentario & Hiperativo

Nova no Blog...

Amigas e amigos,
a partir de hoje estarei aqui no Blog postando um pouco de tudo, colírios, dicas, histórias, e receitas de bolo.
Aguardem
Bjks...
Miss D.

18 de jun de 2010

Alow Galera, que é isso !?

Estudo mostra que jovens gays não usam camisinha em todas relações
Os jovens homossexuais estão se protegendo menos que os heterossexuais. Os dados estão numa pesquisa sobre o uso de preservativo feita em dez cidades brasileiras.
Fonte.

Que isso garotada, sabendo usar não vai faltar! Se cuidem, é melhor uma pausa para se cuidar que uma consciência pesada depois, ok!?

Não esqueçam o conselho da tia, ok!? Camisinha sempre, de preferência com um lubrificante á base de água para não rasgar nem machucar. Alías, estes já são vendidos em pacotinhos do tamanho das camisinhas, já viram na farmácia? Super prático.

Para mais informações, confiram também o Blog do Daniel.

Um minuto de silêncio

Gente, o propósito deste blog é o de ser descontraído e tals. Então me desculpem se vocês vindo aqui encontram uma notícia triste.
Mas o livro mais bonito que já li em minha vida se chama "Todos os Nomes" do Escritor português José Saramago.  Isso sem falar do impacto que gerou a leitura de "Ensaio sobre a cegueira". Um escritor humanista, libertário, idealista, solidário e profundamente talentoso. É alguém que vai fazer falta. Então um minuto de silêncio pela notícia de seu falecimento.

Morre aos 87 anos o escritor português José Saramago, Nobel de Literatura em 1998

 Um grande abraço para todos

Uhhuuu ! Direitos Iguais !

ANS manda planos de saúde aceitarem parceiro homossexual como dependente
A ANS (Agência Nacional de Saúde) editou resolução determinando que os planos de saúde aceitem parceiros homossexuais como dependentes do titulares.
A pubicação da Súmula Normativa 12 vem após uma ação civil pública movida pelo MPF-SP (Ministério Público Federal de São Paulo) contra o plano de saúde Omint, que não permitia a inclusão de parceiro homossexual como dependente do beneficiário principal, alegando “falta de previsão legal”. Com a nova norma, a Procuradoria pediu a extinção do processo.
fonte.

17 de jun de 2010

Amiga, onde devo ir assistir aos jogos da Copa?

Aloowww!!? Acorda miga! Imagina se Beesha que é Beesha vai saber uma coisas dessas! OMG*! Derrepente Richarlysson pode saber, mas tipo, euzinha... NOT! Não tenho certeza, mas acho que Tchurminha do Velcro tá se encontrando num barzinho perto da Pelinca, alí, perto dos Bidês da Rosinha.
Só sei de uma coisa, esteja onde estiver, esteja preparada, linda, bonita, Phemynina e com a chuca em dia! Nunca se sabe quando aquele bofe pode aparecer pra te tirar da reserva. Mas nada de exagerar na bebida pra não levar coió, e camisinha SEMPRE! Viu! Bjs, se joga! Me liga depois pra contar o placar. (*Oh my God)

MORRI !!!



 Gente, que é isso, minha infância foi abaixo com esse blog!

16 de jun de 2010

MICARETA !!!

Gente, o babado nessa cidade é forte! Aquenda essa:

Depois de instituir Carnaval fora de época, nossa prefeita convocou todos os terceirizados da Prefeitura pra uma MICARETA extraordinária ! 
Vai  ter atração para todos os gostos: Pagode, Funk, Axé, Gospel, distribuição de abadás e shows com muitos palhaços! É muita garotiçe, não é genti ! 

E olha, divulgaram até na página do Diário Oficial na internet, spia só:


LUSHO! Acho super digno convocar os terceirizados pra isso, afinal, esse povo que trabalha tanto, tem todo o direito a se divertir também!

Imperdível 

15 de jun de 2010

Climão de copa, Bola dentro!

Para gays, Júlio Cesar é o 'bofe' da Copa do Mundo

Goleiro é descrito como um 'cafuçu', ou seja, homem rústico.
Cristiano Ronaldo, David Beckham e Kaká também foram citados.

Carolina Lauriano Do G1 RJ
Julio Cesar
Julio Cesar é o jogador preferido do público gay por ter um estilo rústico (Foto: Agência AFP)
O mundo está de olhos voltados para os jogos da Copa, na África do Sul. E também para os jogadores, inevitavelmente. Com tanta testosterona em campo, o G1 foi saber com os gays quem é o ídolo da vez. O "bofe" mais votado foi, disparado, o goleiro Julio Cesar. Matéria completa

14 de jun de 2010

Xuca para todos!

Gente, a miguxa Little Rose tá sofrendo muito! Imagina, depois de gastar tanto comprando aquele monte de votos, tirarem a prefeitura dela… Ai, num vale.
Mas muito mais importante, é que, mesmo que se vá, ela deixou sua marca em nossa cidade, em obras importantíssimas, para bem estar de todas as milus da Região.
Não, não adianta terem inveja!  

Quem mais nos presentearia com um belo par de bidês públicos para aquela limpezinha.
CHAFARIZ PELINCA-01
Afinal, Rosinha não é preconceituosa, é apenas higiênica !

13 de jun de 2010

Happy End na caserna

Gente, lembra do Laci e do Fernando?
Dois anos após mobilizarem a Polícia do Exército por assumirem homossexualismo, De Araújo e Alcântara vivem tranquilos na Vila Militar
http://www.gay.com.br/files/revistaepoca_sargento_laci_araujo_fernando_figueiredo_01.jpg
LAURA CAPRIGLIONE – FOLHA SP
ENVIADA ESPECIAL A BRASÍLIA
Eles são celebridades. São gays. Um é sargento do Exército da ativa. O outro, licenciado -pediu baixa. Dois anos após o escândalo que foi a saída deles do armário, Laci Marinho de Araújo, 37, e Fernando Alcântara de Figueiredo, 36, vivem felizes e tranquilos. São a primeira família abertamente homoerótica do Exército brasileiro.
Com a farda de passeio impecavelmente passada, o 2º sargento De Araújo recebeu a Folha às 7h de uma quarta. Preparava-se para mais um dia de serviço no hospital militar de Brasília.
Ao lado do homem fardado, como se repete há 13 anos, estava o companheiro, sargento licenciado Alcântara, que ultimava o café da manhã. Vestia camiseta regata justa, músculos à mostra. Logo, ele também sairia, rumo a uma passeata gay.
Os dois vivem em um apartamento funcional do Exército, no valorizado plano-piloto de Brasília. Não pagam aluguel -só condomínio.
No dia 3 de junho de 2008, De Araújo e Alcântara concediam entrevista à apresentadora Luciana Gimenez, na sede da RedeTV! em São Paulo, quando câmeras colocadas do lado de fora dos estúdios mostraram o cerco ao prédio da emissora, feito por soldados armados com fuzis.
Trilha sonora de terror ao fundo, Gimenez exclamava nunca ter visto nada igual: a Polícia do Exército esgueirava-se pelas instalações da RedeTV! como se caçasse Bin Laden. Ibope nas alturas.
“Eles querem me matar”; “Vou me suicidar para não ir preso”. Em close, o rosto do sargento De Araújo era só desespero, lágrimas e súplicas.
Poucos dias antes, os dois sargentos (Alcântara ainda era da ativa) tinham sido tema de capa da revista “Época”, apresentados como “o primeiro casal de militares brasileiros a assumir sua homossexualidade”.
Segundo o ministro da Defesa, Nelson Jobim, não era discriminação contra homossexuais a prisão ao vivo e em rede nacional. “É uma questão disciplinar. A informação é que esse cidadão [De Araújo] era um desertor e foi preso como tal”, disse.
Pelas regras da caserna, o “sumiço” injustificado de um militar durante oito ou mais dias caracteriza deserção.
Segundo De Araújo, as ausências do serviço, que ele admite, decorreram de um quadro de depressão, tonturas, dores de cabeça e visão turva, que o impediam até mesmo de se sentar à mesa para almoçar ou jantar.
De Araújo tinha de permanecer deitado todo o tempo. Era Alcântara quem lhe dava comida na boca.
Hoje, sabe-se a causa do transtorno. De Araújo, que já fez shows como cover da cantora Cássia Eller, tem epilepsia dos lobos temporais esquerdo e direito. Toma remédios que controlam os sintomas e leva vida normal.
“Normal, bem normal”, concorda a síndica do prédio em que o casal vive. “Eles não são de baladas. Nunca foram”, diz a responsável pela boa ordem no condomínio habitado por 49 famílias de militares (inclui-se a do sargento De Araújo) e 11 de civis.
Foi por essa “normalidade” que os vizinhos não entenderam nada quando agentes da inteligência do Exército, fingindo-se civis, começaram a cercar o prédio -tentavam obter informações sobre o modo de vida dos dois militares gays.
Em uma operação militar que envolveu algo entre dez e 15 homens armados, o apartamento foi invadido. O propósito era prender De Araújo.
“Com um estrondo, os militares estouraram a porta do apartamento. Entraram quebrando tudo”, lembra uma vizinha, mulher de militar, que preferiu não se identificar: “Não precisava. Eles não são bandidos. Vários moradores ficaram indignados”.
A operação era para prender De Araújo, que estava na casa de um amigo, já que não podia ficar sozinho no apartamento quando o companheiro saía para trabalhar.
Segundo Alcântara, “Laci, fraco e doente, estava sendo perseguido pela hierarquia do Exército. Ele não tinha a menor condição de se apresentar. Os laudos de médicos particulares atestavam isso”.
Para os médicos do Exército, o sargento estava em boas condições de saúde.
Dois anos depois, o apartamento deixado semi-destruído pela Polícia do Exército foi reformado pela Prefeitura Militar de Brasília e se manteve como moradia oficial do sargento De Araújo, que o divide com Alcântara (cada um dorme em um quarto).
De Araújo não esconde seus modos delicados ao entrar no hospital do Exército, na Vila Militar, a que se chama de Forte Apache.
A divisa do Exército, “Braço Forte, Mão Amiga”, referência inequívoca a músculos e masculinidade, não impede os soldados fortões da entrada do hospital de prestar continência para o sargento gay. Como aconteceria com qualquer sargento.
No prédio militar, muitos companheiros de farda explicitam a camaradagem -tapinhas nas costas, abraços. De Araújo é um dos responsáveis pelo departamento de recursos humanos do hospital militar. O comandante do setor é só elogios. “Aqui, ninguém está interessado em com quem ele vive, mora ou se relaciona afetivamente. Basta-nos saber que ele desempenha seu papel com denodo e honradez. E ele o faz.”
A Folha questionou o Exército sobre o procedimento-padrão adotado quando um soldado se revela homossexual. A resposta: “O Exército cumpre rigorosamente os instrumentos legais, agindo com impessoalidade e observando os direitos estabelecidos na Constituição Federal, sem discriminação”.
Alcântara pediu baixa para poder falar sobre a condição homossexual nas Forças Armadas. “Se não saísse, cada entrevista acarretaria uma prisão.” Fundou a ONG Abrigo do Ser, que pretende ajudar vítimas de homofobia.
No dia 19 de maio, participou de uma marcha pelos direitos dos homossexuais em Brasília. Não discursou, não se apresentou. Mas foi reconhecido por centenas de participantes, que pediam para ser fotografados ao seu lado.
A bordo de um vaporoso vestido azul, a cantora e atriz Jane di Castro, nascida Luiz de Castro, mal acabara de cantar o Hino Nacional, no encerramento da marcha, quando divisou a figura de Alcântara. Correu até ele só para dizer: “Vocês são meus heróis”. O ex-militar sorriu-lhe, tímido: “Não deixa de ser um happy end, não é?”.

Inshalá !!! Mithly – “igual a mim”

Genti, babado do oriente !        
10148554
Nasceu a First, primeira e única revista Gay escrita em arábe !
É marroquina,  que nem, aquela escova maravilhosa que a gente encontra em alguns salões e deixa todas lisas todas as miguxas de cabelos encrespados!
Mithly
Mas gente, falando sério, considerando que nos países arábes as relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo podem ser punidas até com morte e apedrejamento, e são crime no próprio Marrocos, onde a punição pode ser de prisão até 3 anos,  Essa revista é um ponto de luz no fim do túnel. Uma iniciativa que deve ser valorizada !
Uma curiosidade: Para batizar a revista, foi necessário também sustentar o uso de um termo novo. "Homossexual" não tem equivalente em árabe, a não ser os pejorativos "zamel" (efeminado) ou "chaddh" (perverso). "Mithly" -- em tradução literal, "igual a mim" -- ganhou o que os especialistas chamam de "nova carga semântica", quando um sufixo ("y") amplia o significado de uma palavra já existente ("mithl", igual) fonte.
Já visitei o site, li e entendi tudo ! Rs !

Se seu filho fosse heterossexual ?

Gente, confesso, apesar do trocadilho eu achei as respostas muito fofas! Muito legal!           

Conservacionismo e Conservadorismo Verde

Marina se diz "não favorável" ao casamento gay e propõe plebiscito sobre maconha

Em entrevista para o UOL Eleições, a presidenciável Marina Silva (PV) se disse "não favorável" ao casamento gay e afirmou não ter posição fechada sobre a adoção de filhos por casais homossexuais. A senadora revelou que não irá à Parada Gay, que será realizada em São Paulo no próximo fim de semana.  Fonte

AAAHHHHH !!! Pára que quero descer!

MELDEEUUUUSS !!!
Que isso !
MUSICA de BEEEEESHA !!!

The book is on the Table

A primeira escola gay do país

Alessandro Soler
Turma de alunos da pioneira escola gay
CAMPINAS (SP) - Todo mundo aqui já viu de perto a cara da homofobia. A maioria sofreu bullying sistemático. Alguns levaram porrada na rua. Mas ninguém quer falar só sobre isso. Símbolos de uma nova era do movimento gay, os 60 alunos da Escola Jovem LGBT, em Campinas (SP), primeira do gênero no país, se sentem mais à vontade com sua sexualidade que qualquer geração anterior. E, beneficiados pelas conquistas desta década - união civil e direito à adoção reconhecidos na Justiça, paradas do orgulho para milhões -, não pedem aceitação. Já se sentem integrados.
Leia mais

Entupida ficava a sua avó! Agora você tem…

Luxo!
Genti, em tempos de Visa electron, ninguém mais quer saber de cheque!
Quer anteder o bofe, então, se prepara mona!
Olha, meu aniversário tá chegando, viu!?

Família, família …

STJ reconhece direito de casal homossexual adotar criança

É a primeira vez que uma instância superior de justiça vota a favor de uma decisão como essa. Entenda o caso


 Shutterstock
Já o advogado Pedro Lessi, do Movimento LGBT, acredita que a decisão servirá de precedente a outros casais homossexuais que desejem adotar. “Não importa a orientação sexual dos pais, o que importa para uma é um lar estruturado e amor. Essa decisão do STJ só tem um sinônimo: respeito”, afirma.
Fonte

Best-Seller campista!

Miga, se o seu GPS tá dando defeito, segue as dicas!
1145707-250x250

Cuidado! Seu Príncipe pode Ser uma Cinderela

Sinopse
Muitas mulheres se sentem atraídas por homens de porte atlético, educados e elegantes, porém, entre quatro paredes, o que rola é pura decepção.
Em "Cuidado! Seu Príncipe Pode Ser uma Cinderela", Consuelo Dieguez e Ticiana Azevedo utilizam o humor para tratar de um tema muito sério nos relacionamentos modernos: a homossexualidade enrustida.
Com base em histórias verídicas e surpreendentes, as autoras criaram um divertido guia para as leitoras identificarem se o homem de seus sonhos é, na verdade, um gay sem coragem de sair do armário.
As autoras criaram dez divertidas "peneiras" - às quais as mulheres devem submeter seus "machos" -, que tratam de diversos aspectos: vestuário, comportamento, vida social, interesses, atividades e, claro, sexo.
Tá vendo, só num vale dizer depois que eu não avisei !

Vovó era Phoda !

Gente, a miluzinha da foteenha abaixo era do Babado !
clip_image001
No tempo da sua Bisavó, a poeteira, revolucionou a escrita da sua época,  ao lado de seu affair Verleine,  é deles a seguinte poesia:
Soneto do Buraco do Cu
Obscuro e enrugado como um cravo roxo,
Ele respira, humildemente escondido em meio ao musgo
Úmido ainda de amor que se segue a doce fuga
Das nádegas brancas até o âmago de sua orla.
Filamentos parecidos a lágrimas de leite
Choraram, sob o vento cruel que os repele,
Através dos pequenos coágulos de marga ruiva
Para irem se perder onde o declive os chamava.
Meu Sonho freqüentemente se colou à sua ventosa;
Minh’alma, com ciúmes do coito maternal,
Dele fez seu lacrimário fulvo e seu ninho de soluços.
É a Oliva desfalecida, e a flauta carinhosa;
É o tubo por onde desce a celeste pralina:
Canaã feminino encerrado nas umidades
(Tradução de Marcos Bagno)
Poderosa que ela só, fizeram um filme falando de sua vida, e adivinha quem fez seu papel? O papel de Rimbaud?  Sim, sim, ela mesma, Gisele Bündchen !
clip_image002
Ops, é  a Di Caprio, me confundi !
Mas olha, o filme é Babadex !  Imperdível Bee !  Acha sua carteirinha da Caiana locadora (serve a goytacá também ) e assista essa delícia !
clip_image004
Pelas fotos já dá pra sentir o Bafon !
Bem, isso se não for Phyna demais e preferir ler a biografia, né:  “Rimbaud – A vida dupla de um rebelde”, de Edmund White!

Aquenda essa !

Genti ! To passada!
Tudo bem que não esperava muito dele, né!? Mas sendo ele marido de nossa DIVA-mor ! Bem que ele ser mais Friendly…

Garotinho mistura política, religião e homofobia em eventos evangélicos

Publicada em 01/05/2010 às 21h51m
O Globo
Anthony Garotinho, pré-candidato ao governo do Rio, participa de debates e show gospel - Marcelo Piu
RIO - O pré-candidato ao governo do Estado do Rio pelo PR, Anthony Garotinho, vem percorrendo o estado em eventos evangélicos marcados por ataques aos adversários, discursos homofóbicos e pedidos de voto. É o que mostra reportagem de Cássio Bruno, publicada na edição deste domingo do jornal O GLOBO. ( Vídeo: Assista ao discurso homofóbico )
Se Deus fizesse o homem para casar com homem, não seria Adão e Eva, teria feito Adão e Ivo
"Se Deus fizesse o homem para casar com homem, não seria Adão e Eva, teria feito Adão e Ivo", canta o músico gospel Emanuel de Albertin, ao lado de Garotinho, na presença de cinco mil evangélicos durante culto em Belford Roxo, município pobre da Baixada Fluminense.
Anthony Garotinho, pré-candidato ao governo do Rio, participa de debates e show gospel - Marcelo Piu
O evento, organizado pela Rádio Melodia, faz parte da chamada Caravana Palavra de Paz, realizada em cima de um caminhão, com direito a shows e pregações eleitoreiras, e que está percorrendo todo o estado. (Áudio: Ouça as críticas ao casamento gay )
A reportagem mostra que Garotinho não poupa críticas ao governador Sérgio Cabral, que disputará a reeleição pelo PMDB. Ele o acusa de acabar com projetos sociais de quando ocupava o cargo (entre 1999 e 2002), entre eles o Cheque Cidadão. Aos fiéis, o ex-governador refere-se a Cabral como "traidor" e pede "perdão" por tê-lo apoiado nas eleições de 2006. ( Vídeo: Assista aos ataques de Garotinho aos adversários )
O Gabeira e o Sérgio Cabral são a favor (do casamento gay). O governador patrocina Parada Gay em Copacabana
O deputado federal Fernando Gabeira (PV), outro pré-candidato ao governo do Rio, também não escapa das acusações. Falando sobre homossexualidade, Garotinho o ataca quando Emanuel de Albertin pergunta aos fiéis, aos políticos e aos pastores quem é a favor da união civil de pessoas do mesmo sexo. Todos dizem ser contra. Garotinho emenda:
- Todos não. O Gabeira e o Sérgio Cabral são a favor. O governador patrocina Parada Gay em Copacabana.
Procuradora representará no TRE
A procuradora regional eleitoral do Estado do Rio, Silvana Batini, analisou as imagens e os áudios da Caravana Palavra de Paz registrados pelo GLOBO em Belford Roxo e Cabo Frio. Segundo ela, os eventos caracterizam campanha eleitoral antecipada e abuso de poder econômico e de meios de comunicação.
Silvana entrará esta semana com uma representação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) contra o ex-governador.
Ex-governador afirma que caravanas não são para plataforma eleitoral
Garotinho nega, por sua vez, que a Caravana Palavra de Paz tenha plataforma política para beneficiá-lo nas eleições de outubro. O ex-governador diz estar sendo perseguido:
- Esse evento existe há vários anos. Os cantores podem falar o que quiser. Eu não pedi voto a ninguém. Nós apenas louvamos contra a prática do homossexualismo e não contra os homossexuais. É uma prática condenada pelas igrejas católicas e evangélicas. Em relação aos políticos, digo que todos os partidos são convidados, sem discriminação.
Garotinho tem dois programas diários nas rádios Melodia e Manchete. Os programas são retransmitidos para 60 rádios no estado. Neles, o pré-candidato distribui dinheiro para os ouvintes que acertarem perguntas relacionadas à Bíblia. Os valores chegam a R$ 500 por participante. O ex-governador atua ainda em cultos da Assembleia de Deus, que já teve a presença da mulher, a prefeita de Campos, Rosinha Garotinho (PMDB), e do pastor Manoel Ferreira, pré-candidato ao Senado pelo PR.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...